Home Blog

Como usar Arte para melhorar educação de crianças e adolescentes

0

Arte é ferramenta para desenvolvimento de compreensão do mundo

Teatro, dança, música, artes plásticas, artes integradas. Essas cinco linguagens fazem parte do que convencionou-se chamar de “Arte” e estar em contato com elas desde o início da vida pode ajudar a desenvolver o pensamento crítico e uma melhor compreensão do mundo, dizem especialistas.

Para o arte-educador e assessor de Arte da Aprende Brasil Educação, Rafael Pawlina, isso acontece porque a arte faz parte de todos os momentos da vida no mundo contemporâneo. Escolher uma roupa para vestir, a cor das paredes de uma casa, uma série, um filme, as esculturas que estão nas praças, tudo é uma forma de arte. “A arte faz parte do dia a dia e é preciso educar o olhar das pessoas para esse mundo artístico, principalmente na escola”, ressalta. Ele explica que é fundamental conduzir as crianças e adolescentes pelo caminho do interesse pela arte e suas muitas formas de expressão.

A aula de Arte é obrigatória no currículo escolar desde 2010, mas é possível promover o interesse dos pequenos por arte também fora da escola. “Uma das formas de despertar o interesse pelas artes é frequentando espaços expositivos e chamando a atenção das crianças para as coisas. Um busto em uma praça, por exemplo, já é arte e tem uma história e um contexto por trás”, explica o educador. Para ele, a arte não está descolada da realidade, mas faz parte dela e estimula o pensamento crítico e a criatividade, além de promover a sensibilidade e a expressão. Ele conta que, além de perceber o mundo artístico, também é importante estimular a busca pela história da arte, pelos contextos em que ela é produzida.

Na escola

Quando se trata da escola, o grande desafio é tratar a Arte como são tratados os demais componentes curriculares. “Muitas vezes, vemos a Arte ser jogada para segundo plano, o que tem a ver com a entrada da Arte na escola, em 1971, quando ela tinha um viés mais recreativo. Mas ela está dentro da área de Linguagens e deveria estar no mesmo nível de hierarquia dos outros componentes curriculares”, pontua. Ele lembra que a aula de Arte não pode ser um passatempo, precisa estimular as crianças a pensar a respeito do teatro, da música, da dança e das artes plásticas. “A ideia, em uma aula sobre música, por exemplo, não é formar um musicista, mas ensinar a criança a ouvir, ampliar a visão que ela tem sobre música. É trazer repertório, conhecimento, discutir a música, debater estereótipos, refletir sobre o que está sendo ouvido, desenvolver o olhar crítico para as coisas”, completa.

No mundo

Fora as lições aprendidas na escola, é preciso lembrar que a arte é uma forma de expressão humana existente desde a pré-história e que, em muitos casos, ela é o único registro visual de determinadas épocas. “São as pinturas que nos mostram, por exemplo, como os escravizados viviam. É graças à arte que conseguimos ter a fundamentação histórica que temos hoje. Porque o registro histórico, que era feito por meio da tradição oral, às vezes pode se perder, mas a arte está lá para nos mostrar como era”, finaliza.

Rafael Pawlina é o convidado do episódio 71 do podcast PodAprender, produzido pela Aprende Brasil Educação, cujo tema é “Por que Arte dentro da escola é tão importante?”. Todos os episódios do PodAprender estão disponíveis gratuitamente no site  aprendebrasil.com.br e nas plataformas Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google Podcasts, além dos principais agregadores de podcasts do Brasil.

_______________________________________

Sobre a Aprende Brasil Educação

A Aprende Brasil Educação atua em todo o território nacional, potencializando a educação pública brasileira, oferecendo soluções educacionais que estimulam o conhecimento e apoiam os estudantes da Educação Infantil aos anos finais do Ensino Fundamental no processo de aprendizagem. Saiba mais em aprendebrasil.com.br

Shopping celebra Dia Mundial do Rock com programação para crianças

0

Palladium Curitiba promove diversas atrações musicais ao longo do dia

Para comemorar o Dia Mundial do Rock, neste sábado, 13 de julho, o Palladium Curitiba apresenta uma programação especial para os visitantes. Entre 15h e 16h, e das 17h às 18h, no piso L1, em frente à loja Ashua, a Banda Rockids promete agitar a criançada com os melhores clássicos do rock adaptados para o universo lúdico infantil. É uma chance única para toda a família se divertir ao som de Beatles, AC/DC, Ramones, Raul Seixas e Paralamas do Sucesso. 

A partir das 18h, no Boulevard Gastronômico, o pianista Emilio Piva promete encantar o público com um repertório que revisita os grandes sucessos do rock de Pink Floyd, Rolling Stones e Beatles. Além disso, ao longo do dia, o som do rock vai tomar conta dos corredores com a Música no Mall. O DJ Nizo Gomide montou um set especial com os maiores clássicos do gênero para deixar o clima ainda mais animado. Todas as atrações são gratuitas.

Serviço
Dia do Rock no Shopping Palladium

Data: sábado, 13 de julho

Horário: a partir da 15h

Local: Shopping Palladium Curitiba — Av. Pres. Kennedy, 4121 — Portão, Curitiba (PR)

Regulamentação dos jogos online dará mais segurança aos brasileiros

0

A sanção do presidente Lula, no fim do ano passado, da lei para regulação de apostas esportivas online abriu uma nova oportunidade de diversão e também para a economia do país. Mas é a regulamentação das chamadas bets e também dos jogos online que vai dar mais segurança aos apostadores e confiança ao mercado, tão popular na Europa e nos Estados Unidos.

Historicamente no Brasil, as apostas e os jogos online são relacionados a perdas ou a resultados injustos para o apostador. Publicada em maio deste ano, uma pesquisa da ENV, empresa especializada em pesquisas no mercado de games online, apontou que somente 19% dos entrevistados acreditam que os jogos online e apostas esportivas são “justas” ou “muito justas”, enquanto 35% disseram ser “injustos” ou “muitos injustos”.

Sendo assim, 45% das pessoas se posicionaram na neutralidade, o que indica que a regulamentação desse mercado pode aumentar e muito a percepção de credibilidade. Segundo especialistas, operar dentro das normas estabelecidas reforça o compromisso com a responsabilidade social das empresas e o desenvolvimento da comunidade local.

“Primeiramente, o mercado dos jogos online representa uma nova fonte de entretenimento e lazer para as pessoas, oferecendo uma variedade de opções além das apostas esportivas. E, no aspecto social, a regulamentação e a operação de sites de entretenimento dentro de um quadro legal oferecem uma experiência de jogo mais segura e controlada, ajudando a combater atividades ilegais e promover práticas de jogo responsável”, avalia Helen Zuniga, gerente de produto de jogos online da NossaBet, empresa regulamentada pelo Governo do Paraná, que foi um dos Estados pioneiros no Brasil na regulamentação da modalidade.

Os jogos online
As empresas de apostas online investem na experiência imersiva dos jogos online, começando pelos jogos mais clássicos, aqueles com imagens de frutas, estrelas e trevos, até chegar aos jogos com temática das diferentes mitologias, com fantasia e dinâmicas divertidas.

“As empresas que desenvolvem os jogos para a NossaBet são reconhecidas internacionalmente e possuem vasta experiência no setor de entretenimento digital. Os desenvolvedores utilizam tecnologias avançadas e seguem rigorosos padrões de qualidade para garantir que os jogos sejam justos e divertidos. A regulamentação da Lottopar assegura que esses jogos sejam auditados e certificados, oferecendo transparência e confiança aos jogadores”, destaca Helen Zuniga.

Ela acredita que há meios importantes para superar a visão negativa histórica sobre os jogos no Brasil, sob a ótica da transparência e da certificação. “Podemos comparar os jogos online com os games tradicionais, já que ambos são desenvolvidos com alta tecnologia, foco na experiência do usuário e inovação constante. Além disso, a operação de jogos online é similar à dos games no que diz respeito à criação de ambientes envolventes e interativos. Ambas as indústrias se esforçam para oferecer produtos de qualidade que garantem diversão e entretenimento de maneira responsável e segura”, finaliza.

Lottopar tem laboratórios credenciados para garantir o jogo justo
O Paraná foi um dos Estados pioneiros na regulamentação das apostas esportivas e jogos online. A estrutura e legislação modernas atraíram cinco empresas que atuam sob supervisão da Lottopar, autarquia responsável pela fiscalização do segmento.

Para garantir jogos seguros, justos e livres de fraudes, foram credenciados cinco laboratórios que analisam e monitoram as empresas que atuam no Paraná. Todo jogo, site de apostas esportivas ou equipamento só é autorizado a entrar em funcionamento após a apresentação de todos os testes e certificados exigidos pela Lottopar.

Com isso, garante-se a segurança do mercado de jogos e apostas esportivas em todas as etapas do processo, além de oferecer uma experiência de entretenimento segura para o jogador.

Gestores da Educação do litoral paranaense recebem formação

0

Projeto reúne coordenadores para melhorar a qualidade educacional

No litoral paranaense, a Educação recebeu um impulso significativo com o projeto Avança Litoral, uma iniciativa que reuniu 176 coordenadores pedagógicos de seis municípios para um encontro de formação estratégica. Realizados em Guaratuba e Paranaguá (PR), os encontros foram marcados pela troca de experiências e capacitação técnica, com foco na interpretação de resultados de avaliações como o Saeb e a Prova Paraná. 

A novidade foi a certificação concedida aos profissionais pela Faculdade Isepe, de Guaratuba. “A formação foi crucial para fortalecer nossas habilidades como coordenadores pedagógicos. Aprendemos a analisar os dados das avaliações externas e a aplicar estratégias eficazes para melhorar o planejamento educacional”, destaca Renata de Morais, coordenadora pedagógica da Escola Municipal Iná Xavier Vieira Zacharias, em Paranaguá.

O projeto Avança Litoral faz parte do Arranjo de Desenvolvimento da Educação (ADE) Litoral Paranaense, e visa não apenas contribuir para a melhoria da educação, mas também fortalecer o regime de colaboração entre os municípios. “Temos como compromisso transformar a educação pública regional, unindo esforços para alcançar melhores resultados”, ressalta Suelen Finau, analista de Responsabilidade Social do Instituto Positivo, principal apoiador do Arranjo.

Os próximos passos incluem a continuidade das capacitações e a implementação de estratégias conjuntas, com o objetivo de melhorar a qualidade educacional e promover a equidade no ensino básico. O Avança Litoral representa um marco na cooperação intermunicipal para o avanço educacional no litoral paranaense.

Investimento em colaboração

Com o apoio do Instituto Positivo, o ADE Litoral Paranaense representa um modelo inovador de colaboração intermunicipal, no qual gestores educacionais e técnicos trabalham em conjunto para enfrentar desafios comuns da educação. O principal objetivo é assegurar o direito à educação de qualidade e promover o desenvolvimento territorial sustentável. “O ADE é uma oportunidade única para os municípios trabalharem de forma integrada, compartilhando experiências e recursos para melhorar o ensino. Estamos empenhados em elevar os índices educacionais, além de promover a equidade e a inclusão”, destaca Paula Inácio, secretária municipal de Educação de Paranaguá.

Resultados e perspectivas futuras

O Arranjo permite aos municípios enfrentarem juntos os desafios da educação, compartilhando experiências e tomanco decisões em rede, além de facilitar o acesso à assistência técnica especializada. Isso possibilita a implementação de projetos educacionais mais eficazes e adaptados às necessidades locais. “Com o ADE, conseguimos criar um ambiente propício para a troca de conhecimentos entre os municípios. Essa colaboração fortalece não só a gestão educacional, mas também a nossa capacidade de inovar e melhorar continuamente”, afirma Adriana Assumpção, secretária municipal de Educação de Morretes.

Desde sua implantação, o ADE Litoral Paranaense fez avanços importantes na melhoria da aprendizagem em Língua Portuguesa e Matemática, e também no fortalecimento dos profissionais das secretarias de educação, diretores escolares e coordenadores pedagógicos. Os próximos passos incluem a ampliação das parcerias com universidades, empresas e organizações da sociedade civil, com o objetivo de fortalecer ainda mais as ações educacionais na região. “Estamos comprometidos em continuar aprimorando nossa atuação por meio do ADE. A cooperação entre os municípios é essencial para enfrentarmos os desafios educacionais de forma eficaz e sustentável”, enfatiza Flávia Lima, pedagoga da Escola Nascimento Júnior em Matinhos.

O ADE Litoral Paranaense exemplifica como a colaboração regional pode ser um catalisador para o desenvolvimento educacional, mostrando que, juntos, os municípios podem alcançar resultados transformadores para as futuras gerações.

Instituto Positivo

O Instituto Positivo (IP) foi criado em 2012 para fazer a gestão do investimento social de todo o Grupo Positivo em favor da comunidade. A missão do Instituto Positivo é contribuir para a melhoria da qualidade da Educação Pública do Brasil por meio do incentivo ao Regime de Colaboração. Para tornar isso possível, o IP incentiva e apoia a implantação de Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADE) em todo o país, desenvolve pesquisas e publicações sobre o tema e participa de discussões em instâncias como MEC, CNE, Senado e Câmara de Deputados a fim de contribuir em propostas de lei e resoluções que favoreçam esse modelo de Regime de Colaboração. O Instituto também é responsável pela gestão do Centro de Educação Infantil Maria Amélia, em Curitiba, que atende gratuitamente cerca de 100 crianças em situação de vulnerabilidade social. Para ter mais informações, acesse o site do Instituto Positivo: instituto.positivo.com.br.

Summit Governança Sicredi alinha cultura, valores e estratégia para aumentar geração de valor da primeira instituição financeira cooperativa do Brasil

0

Evento discutiu a importância do reforço do modelo de negócio da cooperativa e apresentou planos de crescimento da instituição financeira cooperativa

“Não se distanciar do ideal dos fundadores”. Com esta frase, o presidente da Central Sicredi PR/SP/RJ, Manfred Dasenbrock, abriu o Summit Governança 2024. O evento, realizado em Brasília (DF), reuniu presidentes, diretores e conselheiros de administração e fiscais das cooperativas de crédito e investimento atuantes nesses três estados para debater a importância da proximidade com os associados, fortalecendo cada vez mais o modelo de negócio e, consequentemente, as comunidades nas quais o Sicredi atua. Ao total, mais de 500 pessoas estiveram presentes.

Dasenbrock destacou os pilares do cooperativismo, entre eles as decisões colegiadas dos conselhos e das assembleias, a importância da colaboração (“ter com quem contar”) e o compromisso com o “abraçar boas causas”, referindo-se aos programas sociais coordenados pela Fundação Sicredi. “Temos nove programas sociais dedicados à inclusão, diversidade, equidade, educação financeira e outros desafios da sociedade. Com base no que vivenciamos e ouvimos de outras cooperativas filiadas ao Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito (WOCCU), posso afirmar que temos o instituto mais estruturado e com as melhores iniciativas do planeta”, celebrou.

Durante os dois dias de encontro, foram debatidos temas como Reforma Tributária, Supervisão e Negócios, Sustentabilidade, Avanços Regulatórios, Legislação, entre outros. Ainda na abertura, o diretor-executivo da Central Sicredi PR/SP/RJ, Maroan Tohmé, apresentou um panorama do mercado financeiro e ressaltou os diferenciais do cooperativismo de crédito. “Nossa grande vocação é ajudar as pessoas a terem uma relação mais saudável com o dinheiro. Por isso, nosso foco está nos associados e nas comunidades, em como podemos alavancar o crescimento deles”, afirmou.

Ele também lembrou que enquanto os bancos tradicionais cresceram 8% em 2023, o Sicredi registrou um crescimento em torno de 30%. “Isso pode ser explicado pelo nosso modelo de negócio, que se baseia na proximidade com as pessoas e na preocupação legítima com o seu desenvolvimento. A falta de contato cria distanciamento e enfraquece a relação. Por esse motivo, o tema é tão crucial para nossa instituição”, enfatizou.

Banco Central do Brasil, Frente Parlamentar do Cooperativismo e Organização das Cooperativas do Brasil estiveram presentes

O Summit Governança contou com a participação de personalidades como o presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop) e deputado federal, Arnaldo Jardim; a superintendente do Sistema OCB, Tania Zanella; o presidente da Ocepar, José Roberto Ricken; o diretor-executivo do FGCoop, Adriano Ricci; o diretor de fiscalização do Banco Central, Ailton Santos; além da palestrante Jaqueline Gomes e de Mário Gazin, um dos maiores empreendedores do Brasil.

Recentemente, Arnaldo Jardim, autor do projeto de lei que visa aprimorar a gestão e governança das cooperativas de crédito, fortalecer os sistemas de crédito cooperativo e melhorar o ambiente de negócios do cooperativismo de crédito (Lei Complementar 196/22), foi homenageado pelo Sicredi em celebração à marca de 8 milhões de associados. “Temos trabalhado fortemente para defender os interesses das instituições financeiras cooperativas e seus associados perante o poder público. Estamos conseguindo muitos avanços com projetos de lei e emendas, sempre atentos para que as cooperativas continuem impactando positivamente as comunidades e contribuindo para o crescimento do Brasil”, argumentou o presidente da Frencoop.

A arte de inspirar pessoas e encantar clientes

Mário Gazin é um paranaense que nunca desistiu dos seus sonhos e é hoje um dos maiores empreendedores do Brasil. Há mais de 56 anos, ele comprou uma pequena loja que, ao longo das décadas, se transformou na quarta maior rede de varejo do Brasil, com mais de 10 mil funcionários e um faturamento perto de R$ 5 bilhões. Além disso, a empresa é reconhecida como uma das melhores para se trabalhar no Brasil e na América Latina.

Durante sua palestra, o empresário destacou que o empreendedor precisa ser um eterno aprendiz. “Temos que evoluir, aprender uma coisa nova a cada dia. Por isso, investimos nos estudos dos nossos colaboradores. Se quisermos deixar alguma coisa neste mundo, que deixemos a educação”, afirmou Gazin. Para finalizar, ele lembrou que “chegar ao sucesso é desafiador, mas manter-se lá é o verdadeiro desafio”.

A experiência do associado em ação

O Summit Governança foi encerrado pela palestrante Jaqueline Gomes, diretora e consultora da empresa No Coração do Cliente, especializada na implantação da cultura de excelência em atendimento há mais de 10 anos. Jaqueline possui formação no Disney Institute com os cursos oficiais: Disney’s Approach to Quality Service, Disney Backstage Magic e Business Behind The Magic (Orlando/EUA), além de MBA em Marketing pela FGV e especialização em Metodologia do Ensino e Comunicação e Novas Mídias. 

Em sua fala, Jacqueline lembrou que propósito não é discurso. “Propósito é intenção, que precisa ganhar ação no dia a dia. Além de saber o que fazemos e como fazemos, temos que entender o porquê de estarmos fazendo as coisas”, ponderou. Segundo ela, as relações comerciais precisam de reciprocidade. “Só assim é possível caminhar junto com o cliente, proporcionar boas experiências e, como consequência, colher bons resultados para todos os envolvidos. Mas sem esquecer que o coração é o segredo dos negócios com alma”, finalizou.

Sobre o Sicredi 

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento de seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. Possui um modelo de gestão que valoriza a participação dos mais de 8 milhões de associados, que exercem o papel de donos do negócio. Com mais de 2.700 agências, o Sicredi está presente fisicamente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal, disponibilizando uma gama completa de soluções financeiras e não financeiras.

Site do Sicredi: Clique aqui

Redes Sociais: Facebook | Instagram | Twitter | LinkedIn | YouTube

XP inaugura espaço físico em Curitiba e impulsiona crescimento do mercado de investimentos na região

0

Localizado no Batel, Espaço XP é o primeiro na região Sul dedicado ao relacionamento com assessores e investidores locais

A XP, a maior plataforma de investimentos do Brasil, inaugura em Curitiba o Espaço XP, projetado para ser um hub de experiências para investidores e profissionais do mercado financeiro na região. Localizado no Batel, este espaço é o primeiro a ser lançado no Sul e faz parte do plano de regionalização da marca, que visa a expansão onde a empresa já tem presença sólida, por meio de escritórios de investimentos parceiros e assessores.

Inspirado em experiências de marcas de alto valor agregado, o formato do Espaço XP foi lançado inicialmente em Manaus, no ano de 2022, e já se mostrou bem-sucedido. Mais recentemente, foram inaugurados os Espaços XP em Campinas, Recife, Fortaleza e Brasília. A presença da marca nessas regiões impulsionou os parceiros locais, gerou aumento na abertura de contas e na captação por assessor, resultado que também é esperado no novo ambiente em Curitiba.

“A escolha do Paraná e da cidade de Curitiba como a primeira localidade do Sul para estabelecer o Espaço XP foi baseada em diversos fatores estratégicos. O primeiro deles leva em conta aspectos econômicos, dada a importância do PIB do estado e a relevância populacional da cidade de Curitiba, com quase 2 milhões de habitantes”, explica Claudia Deberaldine, Sócia e Executiva Regional da XP Inc.

Na cidade, a empresa busca fortalecer o relacionamento com clientes, impulsionar o crescimento e capturar oportunidades de negócios na região. Para os escritórios parceiros, o espaço também tem o papel de fortalecer os empreendedores locais com a presença da marca XP.

O projeto é parte importante da estratégia para concretizar uma das principais ambições institucionais da empresa: democratizar o acesso ao mercado financeiro para os brasileiros em todas as regiões do país. “O espaço foi projetado para refletir a experiência XP e proporcionar aos investidores de Curitiba a segurança necessária para fortalecer o vínculo com os assessores. Para a XP, a iniciativa deve impactar positivamente os índices de conhecimento da marca no Paraná, em um contexto de um apetite crescente por investimentos na região”, explica Lisandro Lopez, CMO da XP Inc.

A região Sul concentra mais de R$ 78 bilhões em investimentos de pessoa física na bolsa de valores brasileira, a B3, com mais de 996 mil investidores. No Paraná apenas, são mais de 380 mil investidores pessoa física, com valor em investimentos superando R$ 28 bilhões. “Vale destacar o time extremamente qualificado na região, o que nos possibilita oferecer um serviço de excelência. Curitiba possui uma localização estratégica que facilita o acesso aos investidores de todo o Sul, sendo um importante polo de inovação e novos investimentos”, completa Claudia.

Em relação ao potencial de negócios, a cidade é a segunda capital com o melhor ambiente empresarial do país, segundo o Índice de Concorrência dos Municípios (ICM) divulgado pelo Ministério da Economia. A capital paranaense fica atrás apenas de Belo Horizonte e Sorocaba nesse aspecto. 

O Espaço XP disponibilizará uma gama de facilidades em um espaço amplo de mais de 600 m², incluindo salas de reunião, locais para eventos e networking.  O local será dedicado ao relacionamento entre assessores e clientes, bem como à promoção da educação financeira por meio de palestras, eventos e workshops com especialistas que são referências no mercado.

Vagas para transição de carreira

Para fomentar a profissão de assessor de investimento e ter um time cada vez mais qualificado, a XP está com inscrições abertas para o programa XP Future em Curitiba. O programa capacita profissionais com perfil comercial para se tornarem assessores de investimentos e iniciarem uma jornada de crescimento na profissão.

Para se inscrever no XP Future não é necessário conhecimento prévio sobre investimentos, já que o programa conta com especialistas do mercado preparados para formar novos assessores. As inscrições para o processo seletivo estão abertas e os interessados devem se cadastrar no site até dia 24 de junho. 

Em caso de aprovação, a contratação é CLT e é necessário que o candidato obtenha as certificações do CPA 20 ou CEA.

Sobre a XP Inc.

A XP Inc. é a maior plataforma de investimentos do Brasil, proprietária das marcas XP, Rico, Clear, XP Educação, InfoMoney, entre outras. A XP Inc. tem 4,4 milhões de clientes ativos e mais de R$ 1 trilhão de ativos sob custódia. Há 22 anos, a companhia vem transformando o mercado financeiro brasileiro para melhorar a vida das pessoas. A XP Inc. foi pioneira no mercado com sua rede de assessores de investimentos, que hoje é a maior do país, com mais de 14 mil profissionais. Para mais informações, acesse o site https://www.xpinc.com/

Zona leste de Londrina ganha novo empreendimento residencial

0

Sunny Downtown, da Construtora Yticon, conta com duas torres e fica ao lado do Boulevard Shopping

A região leste de Londrina, que tem apresentado altos índices de desenvolvimento com grandes obras estruturais e a consolidação de uma ampla rede de comércio, produtos e serviços, ganha mais um empreendimento: o Sunny Downtown, da construtora Yticon. Lançado no segundo semestre de 2020, o residencial foi construído em um terreno de quase 7 mil m² na Avenida Martiniano do Valle Filho, próximo ao Shopping Boulevard.

O Sunny Downtown é o 26.º empreendimento da Yticon na cidade e o 31.º entregue pela construtora. “O empreendimento é um projeto com valor agregado muito forte e um mix que reúne localização privilegiada, preço e plantas com excelente aproveitamento dos espaços. A região desperta interesse pela gama de produtos e serviços ofertados, facilidade de locomoção e proximidade com a região central”, explica o Diretor da Yticon Londrina, Cleber Casado.

O residencial possui duas torres com térreo e mais 14 pavimentos, sendo 8 apartamentos por andar, uma área de lazer contemporânea e apartamentos com sacada e churrasqueira. São três opções de plantas: 2 quartos (51 m²); 3 quartos, sendo 1 suíte (64 m²); e 2 quartos, sendo 1 suíte e sala estendida (64 m²). Além disso, o empreendimento possui duas unidades com planta garden.

Os moradores podem usufruir de uma área de lazer completa com piscinas adulto e infantil, fitness, espaço gourmet, duas churrasqueiras, playground e quadra esportiva. O residencial também conta com espaços compartilhados, como lavanderia e coworking, uma tendência que facilita a vida dos moradores. Além disso, oferece o Compartycon — um conceito de qualidade de vida que permite aos moradores compartilhar bicicletas, ferramentas, serviços e material esportivo.

A construtora faz parte do Grupo A.Yoshii, que atua no mercado há mais de 59 anos e é responsável pela entrega de centenas de imóveis residenciais, comerciais e industriais. Fundada em 2009, a Yticon oferece empreendimentos com excelente padrão de qualidade, entrega no prazo e distribuição inteligente de espaços, atendendo a perfis jovens e conectados, proporcionando conforto e segurança para toda a família. A empresa também desenvolve  projetos que geram baixas taxas de condomínio, visando à economia aos seus clientes. Além disso, oferece um aplicativo exclusivo que permite aos moradores  acompanhar o status da obra em tempo real, acessar  boletos, verificar comunicados, convocações de assembleias, e até mesmo solicitar assistência técnica quando necessário.

Sobre a Yticon Construção e Incorporação

A Yticon é uma construtora e incorporadora que atua há 15 anos nas cidades de Londrina, Maringá e Cambé, no Paraná, além de Campinas, em São Paulo. A empresa do Grupo A.Yoshii desenvolve empreendimentos localizados em regiões de potencial valorização, especialmente para quem quer conquistar o primeiro imóvel. A Yticon já construiu mais de 6,2  mil unidades, todas entregues rigorosamente no prazo, somando mais de 612 mil metros quadrados de área construída. Mais informações: www.yticon.com.br.

Shopping promove arraiá com atrações e descontos

0

Neste fim de semana, dias 6 e 7 de julho, das 14h às 18h, o Ventura Shopping realiza o Grande Arraiá, com diversas atrações gratuitas. A programação inclui casório caipira, danças típicas, bandinha com cortejo, brincadeiras com prendas e outras surpresas. Os visitantes poderão desfrutar de pipoca e algodão doce gratuitamente e aproveitar os descontos da Liquida Julina, que chegam até 60%.

Para completar a festa, foi preparado um espaço especial com contação de história e brincadeiras típicas. As ações acontecem no Setor Vermelho do Ventura Shopping, localizado no bairro Portão. As vagas são limitadas, e as inscrições podem ser feitas uma hora antes do início das atividades pelo aplicativo Podi

Serviço

Grande Arraiá Ventura Shopping

Quando: sábado e domingo, das 14h às 18h

Inscrições gratuitas

Pipoca e algodão doce gratuitos, enquanto durarem os estoques

Local: Ventura Shopping (Rua Itacolomi, 292, Portão – Curitiba)

Mais informações: venturashopping.com.br/ e www.instagram.com/venturashopping/

Sobre o Ventura Shopping

Inaugurado em dezembro de 1994, o Ventura Shopping apresenta um mix especializado em moda, gastronomia, serviços e entretenimento com cerca de 200 operações, sendo sete lojas âncoras, 20 opções de fast-food, cinco salas de cinema Cinesystem, boliche, e a maior reta em pista de kart indoor em Curitiba. Localizado no bairro Portão, o Ventura possui 81 mil m² e é administrado pelo Grupo Tacla Shopping – que possui outros 11 empreendimentos nos estados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo. Mais informações: www.venturashopping.com.br

Opinião – O futuro é a biotecnologia

0

Leonardo Wedderhoff Herrmann*

Vacinas, tratamento de áreas após derramamento de óleo, produção de medicamentos, modificação genética de vetores de doenças. Por trás de todas essas questões vitais para a sociedade contemporânea existe um denominador comum: a biotecnologia. Muito mais do que desafiar as leis da natureza, o bom uso de técnicas, procedimentos e métodos tecnológicos voltados aos seres vivos pode trazer imensos benefícios para a humanidade e o planeta.

Há, ainda, um desconhecimento generalizado sobre o que é a biotecnologia e suas muitas possibilidades de aplicação. Biotecnologia é utilizar quaisquer seres vivos para ajudar o ser humano. Sejam microrganismos, fungos, plantas, animais ou qualquer coisa derivada desses seres. Os produtos derivados de microrganismos já acompanham a civilização há mais de 12 mil anos, em forma de pão, vinho e cerveja, por exemplo. Esses três produtos são fruto da ação de leveduras, microrganismos que fazem com que a matéria fermente. Embora tenha sido apenas em 1665 que o primeiro microscópio foi desenvolvido, o homem já dominava a panificação e a produção de bebidas muitos milênios antes. Depois disso, temos a descoberta da vacina, por volta de 1750, a descoberta da pasteurização, por volta de 1850 e a descoberta dos antibióticos, por volta de 1930. Todos esses produtos e processos revolucionaram a vida humana.

Mas e no contexto atual, como a biotecnologia pode nos ajudar? Recentemente tivemos dois exemplos claros: a vacina e os kits de diagnóstico rápido para Covid-19, um enorme e rápido sucesso de pesquisa. No entanto, além da área da saúde, a biotecnologia pode atuar na área alimentar, com probióticos e alimentos fermentados, na agricultura, com biopesticidas e biofertilizantes, na área de energia, com etanol e biodiesel, no meio ambiente, com tratamento de efluentes e biorremediação, na estética, com aromas e corantes, enfim. As possibilidades são quase infinitas. Por muito tempo, os microrganismos foram somente associados a doenças e patógenos, levando a um preconceito muito grande contra bactérias e fungos. Mas existe uma grande porcentagem deles que é benéfica ao ser humano e até necessária para a vida na Terra. Se utilizados da maneira correta, os microrganismos são ferramentas fantásticas para atender a uma ampla gama de necessidades humanas.

Quando falamos sobre mudanças climáticas e todas as evidências de que o modo de vida contemporâneo não pode ser mantido se quisermos continuar vivendo com relativa tranquilidade neste planeta, a resposta é justamente a biotecnologia. Ela é uma alternativa muito mais sustentável e ecológica para problemas comuns ao cotidiano das pessoas do que os atualmente usados reagentes químicos e derivados do petróleo.

Se pensarmos em questões como o desenvolvimento de materiais de construção na engenharia civil ou o desenvolvimento de motores na engenharia mecânica, são tecnologias muito bem consolidadas que possuem consideravelmente poucas possibilidades de inovação. A biotecnologia, por sua vez, explorou até agora apenas de 30% a 40% do seu potencial. Isso porque a porcentagem de microrganismos que foram descobertos e cultivados em relação ao total existente ainda é muito pequena, e também porque ainda sabemos muito pouco sobre para que serve cada parte do material genético. Ou seja, ainda há muito para onde crescer.

Hoje em dia, graças à técnica de DNA recombinante, é possível inserir material de outros seres vivos em microrganismos para produzir algo, como aconteceu com a insulina, que passou a ser totalmente produzida por bactérias. Se ainda há uma grande porcentagem do material genético e de microrganismos que nós não conhecemos, existe a possibilidade de descobrirmos ou desenvolvermos uma bactéria capaz de curar o câncer, ou um fungo capaz de degradar plásticos, ou uma alga capaz de produzir combustíveis potentes, ou qualquer outro microrganismo capaz das mais diversas ações em prol do ser humano.

E tudo isso causando muito menos impacto para o ambiente, pois microrganismos são alternativas naturais menos agressivas e que geram muito menos poluentes que o petróleo, por exemplo, favorecendo a recuperação do ambiente. Com certeza esse futuro está mais próximo do que imaginamos, especialmente com o avanço tecnológico que tivemos nos últimos anos.

*Leonardo Wedderhoff Herrmann é coordenador do curso de Engenharia em Bioprocessos e Biotecnologia da Universidade Positivo (UP).

Neurocirurgia pode reduzir gravidade de tiques provocados pela Síndrome de Tourette

Aos sete anos, Vitor Emanuel Farias da Silva foi diagnosticado com Síndrome de Tourette. Ele morava com a família em Coronel Vivida, no Sudoeste do Paraná, e até a adolescência passou por diversas fases da doença à medida que os sintomas se alternavam e se tornavam mais intensos. Tiques múltiplos involuntários, motores e vocais, piscar os olhos, franzir a testa, balançar a cabeça, bater objetos, tossir, fungar, além de gritos e espasmos frequentes e inúmeros internamentos fizeram parte da vida de Vítor, que concluiu o Ensino Médio, mas não conseguiu fazer vestibular. Ser um portador da Síndrome de Tourette, que ainda hoje é pouco conhecida, impactou severamente a vida social do garoto, que agora tem 18 anos.

“Uma vez, ele ficou quatro dias seguidos gritando e tendo espasmos, dia e noite. Mesmo tomando medicamentos, ele não conseguia dormir”, conta a mãe de Vítor, Marli Luiz da Silva, 50 anos, lembrando o período em que o filho não queria sair do quarto porque sentia medo, vergonha e insegurança de se relacionar com as pessoas. “Ele não queria tomar banho nem ver ninguém. Falava o tempo todo que queria morrer, justamente porque essa síndrome traz junto muitos outros ‘gatilhos’, como os sentimentos decorrentes de ser negado a ele o direito da convivência social. Existe muito preconceito. Ele já foi até expulso de uma panificadora na nossa cidade em função dos tiques, porque as pessoas olham torto e não querem dividir o mesmo espaço com ele.”

Após uma piora acentuada dos sintomas nos últimos três anos, mesmo com uso de medicações, no mês de março deste ano, Vítor foi submetido a uma neurocirurgia para implante de um dispositivo de Estimulação Cerebral Profunda (DBS) no Hospital INC (Instituto de Neurologia de Curitiba). A cirurgia pode ser um dos tratamentos para a doença e fortaleceu na família a esperança de que a Síndrome possa ter um maior controle. “Ele ainda tem os tiques, mas ocorrem de forma mais espaçada. Sabemos que é um processo lento, pelo menos 90 dias para começarmos a ver resultados. Estamos muito felizes e ele já está mais animado, quer sair de casa, descer do carro, conversar com algumas pessoas. Ele viu que os tiques podem melhorar com esse tratamento, com as terapias, e que nós estamos apoiando ele em tudo. Isso é muito importante”, relata Marli.

Centro de tratamento de alta complexidade
A Síndrome de Tourette é uma desordem neuropsiquiátrica que não tem cura, mas que pode ser controlada buscando a redução da intensidade dos tiques e monitoramento das sensações premonitórias e, assim, diminuir os sintomas que causam desconforto e comprometem a funcionalidade, além dos prejuízos para a autoestima e aceitação social do paciente. Alguns dos tratamentos com este objetivo são a terapia comportamental cognitiva (tratamento de reversão de hábitos) e o uso de medicamentos antipsicóticos.

Para os pacientes com Síndrome de Tourette refratária, ou seja, que não respondem aos medicamentos, pode ser indicado excepcionalmente o tratamento neurocirúrgico funcional com Estimulação Cerebral Profunda (DBS) aplicada em áreas específicas do cérebro. Vários estudos têm mostrado que o DBS pode ser eficaz na redução da gravidade dos tiques nesses casos. “O tratamento com neurocirurgia para esta doença é raro. Essa é segunda cirurgia feita aqui no hospital neste alvo que é chamado de Globo Pálido Interno, e numa área mais posterior e medial do Globo”, informa o neurocirurgião Dr. Murilo Meneses, pontuando que, desde 2000, o Hospital INC realiza implantação de DBS para outras doenças, como o Parkinson.

Cerca de quatro meses após a cirurgia, Vitor apresenta uma redução significativa dos tiques motores e vocais Para facilitar o acompanhamento médico, a família se mudou para Curitiba em abril. “O que nos deixou animados é que, logo após o procedimento, o paciente ficou sem tique, mesmo com o aparelho desligado. Isso significa que implantamos o DBS no local exato, aumentando as expectativas de alcançar melhoras dos sintomas no Vítor, gradativamente”, explica o neurocirurgião, lembrando que a indicação dessa cirurgia requer uma avaliação multidisciplinar e deve ser feita em um centro especializado de tratamento.

A cirurgia consiste na implantação de eletrodos em cada lado do cérebro (no circuito cerebral afetado pela doença) e de um gerador no tórax que emite estímulos elétricos – que vão sendo regulados. Dessa forma, a intenção é controlar os sintomas do Tourette para dar mais qualidade de vida ao paciente.

Síndrome é de difícil controle
Doença mais comum em meninos e cujos sintomas começam a se instalar ainda na infância e adolescência (antes dos 18 anos), a Síndrome de Tourette é de difícil controle e ainda tem causa desconhecida. Os sintomas podem piorar com estresse e também estar associados aos sintomas obsessivo-compulsivos (TOC), ao distúrbio de atenção com hiperatividade (TDAH) e aos transtornos de aprendizagem. Embora menos frequentes, os sintomas mais conhecidos da síndrome são os que envolvem o uso involuntário de palavras (coprolalia) e gestos (copropraxia) obscenos, a formulação de insultos e a repetição de um som, palavra ou frase dita por outra pessoa (ecolalia).

Agora, além de buscar qualidade de vida para o filho, Marli conta que o seu desejo é ajudar outras famílias que convivem com essa doença. “Vou continuar levantando essa bandeira, ajudar a divulgar essa síndrome. Eu sei que em Coronel Vivida tem mais casos e em outras cidades da região. É triste ver que as famílias não sabem como ajudar, levam em curandeiro e dizem ‘que é espírito’, porque a pessoa anda na rua gritando e falando ‘palavrões’. São tantos que estão trancados no quarto, sem receber um tratamento adequado, porque eles têm vergonha de sair de casa e a família também.”